enquete

  • Aqui vem o tema da enquete que poderá ser alterado acessando o Painel de Controle do Portal.
  • Opção 2
    Opção 3
    Opção 4

10/07/2018 12:03h - Atualizado em 10/07/2018 12:07h

Amazonas e Roraima enfrentam surto de sarampo

Por Redação Minha Vida
Ministério da Saúde reforça a importância de a população se vacinar contra o sarampo
Ministério da Saúde reforça a importância de a população se vacinar contra o sarampo

 

Os estados do Amazonas e Roraima estão enfrentam um surto de sarampo, afirma o Ministério da Saúde. De acordo com o último boletim epidemiológico, o Amazonas já tem mais casos da doença do que Roraima com 263 casos confirmados da doença até o dia 20 de junho.

Desde fevereiro, o estado de Roraima casos da doença, já foram confirmado 200 casos da doença, 177 continuam em investigação e 35 foram descartados, totalizando 412 casos notificado Dois casos de sarampo no estado evoluíram para óbito associado a comorbidades, ou seja, quando o paciente já está debilitado por conta de outra doença.

Medidas de contenção

De janeiro a junho deste ano, o ministério encaminhou aos estados de Roraima e Amazonas o quantitativo de 711,4 mil doses da vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) para atender a demanda dos serviços de rotina e a realização de campanhas, ações de controle da doença e prevenção de novos casos nesses estados.

Além da vacinação, o governo tem realizado treinamentos para profissionais de saúde sobre aspectos gerais da doença e ações de vigilância epidemiológica. O objetivo é tornar os profissionais de saúde, que atuam na rede de saúde dos estados, sensíveis sobre os sinais e sintomas que definem um caso suspeito de sarampo.

Contagioso e perigoso

O sarampo tem sua transmissão diretamente de pessoa a pessoa, por meio das secreções do nariz e da boca expelidas pelo doente ao tossir, respirar ou falar.

Além disso, a doença pode ser bastante grave quando acomete mães em período de amamentação, crianças desnutridas e adultos.

Os sintomas iniciais apresentados pelo doente são:

Febre

Tosse persistente, conjuntivite e coriza.

Após estes sintomas, geralmente há o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias. Além disso, pode causar infecção nos ouvidos, pneumonia, diarréia, convulsões e lesões no sistema nervoso.