enquete

  • Aqui vem o tema da enquete que poderá ser alterado acessando o Painel de Controle do Portal.
  • Opção 2
    Opção 3
    Opção 4

10/07/2018 12:13h - Atualizado em 10/07/2018 12:18h

Sal rosa do Himalaia: entenda se ele realmente vale a pena

Por Catia Medeiros-Minha Vida
Entenda até que ponto vão os benefícios de optar pelo sal rosa
Entenda até que ponto vão os benefícios de optar pelo sal rosa

 

sal rosa do Himalaia ganhou grande popularidade por se tornar conhecido como a opção mais rica em minerais em relação ao sal refinado. E assim, sendo empregado a ele um maior benefício à saúde. A maior diferença entre o sal refinado, conhecido como sal de mesa e mais popularmente utilizado, e o sal integral, que pode ser o marinho ou conhecido com sal grosso, sal rosa, negro e sal kosher, é que no refinado a composição de sódio e cloreto é maior do que a do sal integral, além de contar com a presença de substâncias químicas usadas para remoção das impurezas.

Durante este processo de purificação, acontece a retira de grande parte dos nutrientes do sal. Já o sal integral não passa por este processo, mantendo assim na sua composição vários minerais e elementos, todos naturalmente encontrados no alimento.

Sal rosa realmente faz bem?

Várias controvérsias têm sido observadas nos últimos tempos em relação ao sal rosa do Himalaia. Ele surgiu como o sal do momento, prometendo vários benefícios a saúde e, com esse aumento dos admiradores, o seu valor de mercado foi cada vez aumentando mais, até que recentemente surgiu o assunto sobre a falsificação deste sal. Então, surgiram também alguns debates questionando se realmente ele é tão eficiente assim em relação ao impacto na saúde, confundindo ainda mais sobre a escolha do que consumir.

Este sal é extraído das rochas, em minas na cordilheira do Himalaia. Sua composição é de 98% de cloreto de sódio, incluindo até outros 80 elementos, entre eles fósforo, magnésio, potássio, cálcio, zinco, cobre e ferro. A coloração do sal, que pode ir do vermelho ao rosa claro, se deve a concentração de alguns minerais e, quanto mais claro, maior é o seu grau de pureza.

Sal rosa ou refinado: moderação sempre

O que temos hoje é que não há nada conclusivo sobre benefícios ou malefícios à saúde. Sabe-se que em sais mais rosados, pode ser encontrado uma certa quantidade de elementos insolúveis, elementos que não são assimilados pelo organismo humano. Mas o fato do sal rosa do Himalaia possuir mais minerais que os demais sais não pode ser um ponto que o torne mais benéfico, pois essas quantidades são pequenas diante de nossa necessidade diária, ele não é uma fonte expressiva de nenhum dos elementos que carrega.

Diante destes fatos, a recomendação atual para consumo do sal, tanto refinado quanto o sal integral, são as mesmas: sempre com moderação! Sendo importante o acompanhamento de um nutricionista para adequar ele em sua alimentação, afinal de contas, cada indivíduo tem a sua necessidade.