enquete

  • Aqui vem o tema da enquete que poder ser alterado acessando o Painel de Controle do Portal.
  • Opo 2
    Opo 3
    Opo 4

16/07/2014 19:00h - Atualizado em 16/07/2014 19:04h

UBERLNDIA RECEBE FESTIVAL DE TEATRO DE ANIMAO DO TRINGULO MINEIRO

Interessados em participar das oficinas podem se inscrever at dia 21.

Por Do G1 Tringulo Mineiro
TEATRO
TEATRO

A partir de 29 de julho, Uberlândia recebe companhia de teatros de Minas Gerais e de outros estados para o "Cena Animada - Festival de Teatro de Animação do Triângulo Mineiro". O evento conta com exposições, oficinas, rodas de conversa e uma sessão de experimentação aberta ao público. O objetivo do festival é levar cultura e ampliar o acesso às artes cênicas na região.

Os interessados em participarem das oficinas do Cena Animada devem se inscrever até o dia 21 de julho. Para isso, devem enviar nome completo, telefone e o nome da oficina que deseja fazer para o e-mail festivalcenaanimada@gmail.com. Segundo a organização do festival, todas as atrações têm entrada gratuita.

Para as pessoas que desejam acompanhar as peças, a organização aconselha que estas cheguem mais cedo e aguardem a distribuição de senhas, visto que os espaços estão sujeitos à lotação.

A programação completa do Cena Animada pode ser conferida na página do festival no Facebook.

Abertura
A abertura do Cena Animada será realizada pela Companhia PeQuod, do Rio de Janeiro, com o espetáculo “Peh Quo Deux”. O grupo se apresenta no Teatro Rondon Pacheco, às 20h do dia 29. Segundo o coordenador do Curso de Teatro da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e idealizador do Cena Animada, Mário Piragibe, o grupo mistura bonecos, técnicas, dança e atores para desenvolver montagens memoráveis.

Ainda de acordo com Mário Piragibe, o festival é novo, mas tem como objetivo continuar se expandindo. “Começamos pequenos, mas abusados, pois trazemos à cidade uma das mais prestigiosas companhias de Teatro de Animação do Brasil, a PeQuod. Chamamos ainda os bonequeiros uberlandenses para a brincadeira, convidamos professores e pesquisadores de longe e de perto para conversar. Chegamos com a disposição de animar a cena e fazer com que a região conheça melhor essa forma de se fazer teatro”, destaca.