enquete

  • Aqui vem o tema da enquete que poderá ser alterado acessando o Painel de Controle do Portal.
  • Opção 2
    Opção 3
    Opção 4

20/05/2015 10:27h - Atualizado em 20/05/2015 10:46h

Cidades não atingem meta mínima de vacinação contra gripe no Sul de MG

Por Correio do Vale do Rio Grande
Idosos estão entre público alvo da campanha (Foto: Divulgação / Ascom Araruama)
Idosos estão entre público alvo da campanha (Foto: Divulgação / Ascom Araruama)

 

A Campanha de Vacinação contra a gripe termina na próxima sexta-feira (22) nos postos de saúde do Sul de Minas. Segundo o Ministério da Saúde, devem ser vacinadas as crianças de 6 meses a 5 anos, idosos, trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes e mulheres até 45 dias após o parto, além de detentos e funcionários. O problema, contudo, é que os índices de vacinação na região estão menos da metade abaixo do esperado.

A meta preconizada pelo governo é de 80% do público alvo atingido. Contudo, segundo as superintendências regionais de saúde, nem metade da população se vacinou. Em Varginha (MG), foram aplicadas pouco mais de 66 mil doses até esta terça-feira (19), ou seja, 37% do total esperado.

Já em Alfenas (MG), foram aplicadas 41,2 mil doses, o que corresponde a apenas 42% do total. Em Pouso Alegre (MG), foram aplicadas mais de 68,5 mil doses, ou seja, 34,5% do total. EmPassos (MG) foram 29 mil doses, o que corresponde a 34% do total.

Segundo a enfermeira Roseane Silva, coordenadora do setor de epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde em Varginha (MG), o baixo número de pessoas que se vacinaram preocupa. “É um questionamento que temos quando a isso. Pode ser que seja uma despreocupação dos pais em levar os filhos ou dos idosos que dependem de outras pessoas os levem. São vários fatores que podem desencadear essa baixa cobertura”, destacou.No caso de crianças que vão receber a vacina pela primeira vez, devem tomar duas doses e os pais devem levar sempre o cartão de vacinação.

Já as pessoas com doenças crônicas não transmissíveis também devem receber a dose da vacina e levar um documento comprovando a doença.